Cancelar
Acesso CNTV

Paralisação dos vigilantes prejudica clientes

16Mar

Em ) - 40% a al

A paralisação dos vigilantes no Estado do Rio, há quatro dias, já começa a prejudicar os clientes. O funcionário público Edson Geraldo, de 32 anos, morador do Centro, disse que não se sente seguro para ir a uma agência que não tenha seguranças:

— Embora os caixas eletrônicos estejam funcionando, não me sinto seguro ao sacar dinheiro sem um vigilante dentro do banco.

A aposentada Rita de Cássia, de 61 anos, afirmou que, ontem, teve problemas para pagar contas no Itaú.

— Como não tinham seguranças no local, os caixas não estavam trabalhando — explicou a aposentada.

Segundo o Sindicato dos Vigilantes do Estado do Rio, cerca de 60% dos bancos da capital e 80% do interior estão fechados. A paralisação ainda não tem data para acabar.

Reforço da PF

A partir de hoje, a Polícia Federal (PF) começará a fiscalizar os bancos que estão funcionando sem o contingente mínimo de vigilantes.

Segundo o sindicato, após uma consulta à Coordenadoria Geral de Controle de Segurança Privada da PF, a instituição emitiu um parecer contrariando a liminar da desembargadora Mery Bucker Caminha, do TRT-RJ, que permitiu que serviços essenciais como os de bancos e hospitais funcionassem com 40% do efetivo.

0 comentários para "Paralisação dos vigilantes prejudica clientes"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.