Cancelar
Acesso CNTV

Agências bancárias são fechadas com a paralisação dos vigilantes

14Mar

Greve dos vigilantes fecha agências bancárias de Uberaba. Cerca de 70% dos profissionais estão em greve e reivindicam melhorias salariais. A manifestação repercutiu nos bancos da cidade e algumas agências não abriram as portas na manhã de ontem. Apenas o autoatendimento estava funcionando. A categoria reivindica reajuste salarial de 13%. Em assembleia na tarde de ontem, os vigilantes decidiram pela continuidade do movimento hoje.

A greve dos vigilantes acontece em todo o estado de Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Segundo o presidente do sindicato, Ricardo Teixeira, a manifestação vem de encontro ao descaso do sindicato patronal com a categoria. “Já estamos trabalhando há bastante tempo sem reajuste e os patrões não querem mais negociar. Nem mesmo entregaram a carta de contraproposta em relação às reivindicações da categoria. Então, decidimos pela greve, e o momento é mobilização e pressão”, explica.

Cerca de 1.600 profissionais estão registrados na cidade, atuando em diversos segmentos, como bancos e empresas. Além do aumento salarial, para se chegar a um piso de R$ 1.259,68, a categoria quer aumento para 30 tíquetes-refeições no valor de R$ 18, cada; adicional de risco de vida de 30% do salário; plano de saúde e odontológico gratuitos para familiares, e melhores condições de trabalho.

A paralisação gerou tumulto entre os sindicalistas e um gerente de banco. “Um gerente de banco ameaçou demitir os vigilantes que estivessem na greve, mas 70% aderiu à manifestação, e não vamos desistir até que haja uma negociação e seja possível avançar”, explica Ricardo. Ele ressalta que várias agências não realizaram o atendimento ao público, por conta da ausência do vigilante.

A equipe do Jornal da Manhã tentou entrar em contato com representantes de agências bancárias que tiveram o funcionamento prejudicado pela manifestação, mas poucos gerentes atenderam as ligações. Segundo o gerente da Caixa Econômica Federal, Domingos Sávio Rosa, ao contrário do que o presidente do sindicato disse, a paralisação não afetou o funcionamento da agência. Já o gerente do HSBC, José Onofre, explica que a greve não interfere diretamente no funcionamento dos bancos e que as agências somente fecharam as portas para evitar problemas aos clientes pela falta de segurança. Entretanto, ainda segundo José Onofre, foi possível encontrar vigilantes disponíveis e, a partir do meio-dia, o atendimento ao público já havia se normalizado.

0 comentários para "Agências bancárias são fechadas com a paralisação dos vigilantes"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.