Cancelar
Acesso CNTV

Transporte de valores segue parado e Justiça deve intervir

07Fev

Em ) - 30 30% 30_

Terminou sem acordo a audiência de conciliação entre o Sindicato dos Trabalhadores de Transporte de Valores e Escolta Armada do Paraná (Sindeesfort-PR) e as empresas do setor, realizada na tarde de ontem no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR). Com o impasse, os trabalhadores decidiram manter a greve, o que deve complicar a situação do atendimento nas agências bancárias em todo o Paraná hoje, quinto dia útil do mês, quando grande parte das empresas deposita o pagamento de seus funcionários. Para evitar maiores transtornos à população, a Justiça deve publicar hoje um despacho para solicitar que pelo menos 30% dos trabalhadores retomem as atividades.

Segundo o presidente do Sindeesfort-PR, Paulo Sérgio Gomes, não há um plano de contingência dos bancos para minimizar o desabastecimento dos caixas eletrônicos de todo o Paraná. “Todos os funcionários seguem em greve e a paralisação é por tempo indeterminado. Não queríamos ter iniciado a greve, mas foi necessário”, afirmou. A greve começou na última quarta-feira e os caixas eletrônicos começaram a ficar desabastecidos na sexta-feira.

Ontem, entretanto, o movimento nas agências da região central de Curitiba estava dentro da normalidade. Apesar de a maioria dos bancos já estar enfrentando problemas com a falta de de cédulas nos caixas eletrônicos, a situação era tranquila e em praticamente todas as agências era possível sacar dinheiro, ainda que dentro dos limites estabelecidos pelos planos de contingência dos bancos.

A única agência em que todos os caixas eletrônicos estavam desabastecidos era a do HSBC na esquina da Rua XV de Novembro com a Marechal Floriano. Porém, em duas outras agências próximas – no Palácio Avenida e na Rua Marechal Deodoro – os caixas operavam normalmente, sem plano de contingência. Segundo uma funcionária do HSBC, os terminais de autoatendimento estavam sendo abastecidos durante o dia com o dinheiro do fluxo diário dos caixas.

Como muitos caixas eletrônicos já estão sem dinheiro, a orientação é para que a população reforce a utilização do autoatendimento e da internet para a realização de pagamentos, evitando a necessidade de sacar dinheiro. Os talões de cheque também são uma alternativa. Em muitos estabelecimentos comerciais, cartões de débito e crédito também podem ser utilizados.

Outra solução é fazer saques nos caixas físicos (na boca do caixa). De acordo com o Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, não há informações de caixas físicos sem dinheiro. Os clientes da Caixa Econômica Federal também podem fazer saques nas lotéricas.

Situação nos bancos

A reportagem da Gazeta do Povo visitou algumas agências bancárias no centro de Curitiba para checar a situação do autoatendimento. Confira:

Bradesco

AGÊNCIA: Marechal Deodoro

SITUAÇÃO: Apenas três máquinas operando

LIMITE DE SAQUE: R$ 1 mil por dia*


AGÊNCIA: XV de Novembro

SITUAÇÃO: Normal

LIMITE DE SAQUE: R$ 1 mil por dia*


AGÊNCIA: Palácio Avenida

SITUAÇÃO: Normal

LIMITE DE SAQUE: R$ 1 mil por dia*


HSBC

AGÊNCIA: Marechal Deodoro

SITUAÇÃO: Normal

LIMITE DE SAQUE: R$ 1 mil por dia*


AGÊNCIA: XV de Novembro

SITUAÇÃO: Todos os caixas sem dinheiro

LIMITE DE SAQUE: Sem dinheiro


Itaú

AGÊNCIA: XV de Novembro

SITUAÇÃO: Dois terminais inoperantes por falta de cédulas

LIMITE DE SAQUE: R$ 1,1 mil por dia*


AGÊNCIA: Marechal Deodoro

SITUAÇÃO: Normal

LIMITE DE SAQUE: R$ 1,1 mil por dia*


AGÊNCIA: Alameda Dr. Muricy

SITUAÇÃO: Saques apenas nos terminais de autoatendimento. Operação não está sendo realizada na boca do caixa em função da greve

LIMITE DE SAQUE: Até R$ 5 mil


Banco do Brasil

AGÊNCIA: Praça Carlos Gomes

SITUAÇÃO: Dois terminais operando normalmente

LIMITE DE SAQUE: R$ 500 por dia


AGÊNCIA: Marechal Deodoro

SITUAÇÃO: Três terminais operando normalmente

LIMITE DE SAQUE: R$ 500 por dia


AGÊNCIA: Praça Tiradentes

SITUAÇÃO: Caixas operando normalmente, com plano de contigência

LIMITE DE SAQUE: R$ 500 por dia


Caixa Econômica Federal

AGÊNCIA: Praça Carlos Gomes

SITUAÇÃO: Plano de contingência. Durante a tarde, sistema ficou fora do ar impossibilitando qualquer tipo de operação

LIMITE DE SAQUE: R$ 500 por dia


Santander

AGÊNCIA: Marechal Deodoro

SITUAÇÃO: Normal

LIMITE DE SAQUE: R$ 1 mil a R$ 1,2 mil, dependendo do tipo de conta*


AGÊNCIA: XV de Novembro

SITUAÇÃO: Normal

LIMITE DE SAQUE: R$ 1 mil a R$ 1,2 mil, dependendo do tipo de conta*


*Limite operacional do banco para dias normais.

Fonte: Agências bancárias.

0 comentários para "Transporte de valores segue parado e Justiça deve intervir"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.