Cancelar
Acesso CNTV

Greve de vigilantes prejudica atendimento no BB

25Jan

Sindicato ameaça fazer nova paralisação na segunda em agências na região de Ribeirão

DE RIBEIRÃO PRETO

A paralisação de 60% dos vigilantes da empresa de segurança Copseg afetou ontem o atendimento em 25 agências do Banco do Brasil na região, quatro delas em Ribeirão Preto, diz o sindicato da categoria.

Pelo menos uma delas fechou totalmente quando a Folha esteve no local, no horário do almoço.

Para o Banco do Brasil, nenhuma agência foi totalmente fechada porque operaram "em regime de contingência".

Segundo o sindicato, se a empresa não regularizar o restante do pagamento até sexta, os vigilantes farão nova paralisação na segunda por tempo indeterminado.

Na agência da avenida da Saudade, nenhum cliente entrava no local por volta das 12h30 por causa do problema.

Na da avenida Presidente Vargas, um funcionário ficava na porta rotatória liberando a entrada de três clientes por vez. Um vigilante da Copseg estava dentro da agência, seriam necessários três.

A Polícia Federal fez vistorias nos bancos ontem para verificar se as agências abriram com o número de vigilantes inferior ao delimitado no plano de segurança. Um balanço da PF com possíveis autuações deve sair hoje.

Os vigilantes pedem a regularização do pagamento de salários, entre outros pontos.

Sergio Toledo, um dos sócios da Copseg, negou que houvesse pendências e disse que "tudo foi pago para evitar o movimento". O BB informou que negocia com a Copseg a resolução do problema.

0 comentários para "Greve de vigilantes prejudica atendimento no BB"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.