Cancelar
Acesso CNTV

Milícia armada atua no Piauí para proteção de empresários e comerciantes, diz jornal

31Out

Uma inversão de papéis. Ao invés de protegerem a população, policiais civis e militares usam a farda para entrarem no mundo do crime. Levantamento feito pelo jornal O Globo juntamente com Ministérios Públicos e Ouvidorias de Polícia de todo o Brasil mostra que a atuação das milícias não se restringe apenas ao Rio de Janeiro. Em pelo menos 11 estados brasileiros, Entre eles, o Piauí, há ações de grupos paramilitares armados e chefiados por agentes públicos da área de segurança.

A reportagem assinada pelo jornalista Cássio Bruno mostra que o esquema funciona da seguinte forma: os milicianos atuam em territórios urbanos e rurais, onde impõem lei própria e serviços econômicos, além de se envolverem em assassinatos. Os grupos estão organizados, além do Piauí, na Paraíba, no Espírito Santo, no Ceará, em Mato Grosso do Sul, no Pará, em Pernambuco, em Alagoas, em Minas Gerais, São Paulo, Bahia e do Rio.

No Piauí, policiais civis e militares e agentes penitenciários cobram por proteção ilegal a empresários e comerciantes na área urbana e rural do Estado. Em cada um dos outros estados a atuação diferencia-se. Contudo, existe algo em comum: eles extorquem dinheiro de moradores e comerciantes para oferecer segurança privada. Em troca da proteção, os milicianos prometem expulsar ou matar pessoas.

Bahia: políticos estão envolvidos na atuação de milícias

Um dos casos mais graves está em Salvador. Investigações do Ministério Público apontam que milicianos têm controle de 12 bairros do subúrbio da capital, entre eles Águas Claras, Fazenda Grande do Retiro e Cosme de Faria. Eles exploram o transporte alternativo e a distribuição de serviços de internet, de TV a cabo e de gás. O modo de operar é semelhante ao de grupos paramilitares do Rio. Vereadores, com base eleitoral na região, estão na mira dos promotores. Segundo o MP, os parlamentares estariam se beneficiando das milícias em eleições.

0 comentários para "Milícia armada atua no Piauí para proteção de empresários e comerciantes, diz jornal"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.