Cancelar
Acesso CNTV

Até 2014, serão 50 mil oportunidades para vigilantes em todo o País. No Rio, 18 mil

01Ago

Em ) - 18 2016 a

Rio - Os diversos eventos esportivos internacionais que ocorrerão até 2016, sem falar em shows e congressos internacionais programados para o Rio de Janeiro nos próximos anos, prometem aquecer ainda mais a economia da cidade. E gerar milhares de postos de trabalho em todos os segmentos da economia. Um dos setores que mais aproveitarão essa onda é o de segurança privada.

Estima-se que em todo o País serão abertos 50 mil postos de trabalho para vigilantes por conta da Copa do Mundo. Deles, 18 mil serão no Rio de Janeiro.

Até o fim do ano, o Sindicato das Empresas de Segurança Privada (Sindesp-RJ) prevê aumento de até 20% na contratação desses profissionais — mais oito mil vagas a serem preenchidas. “Os cadernos de Encargos da Fifa e do Comitê Olímpico Internacional (COI) preveem que a segurança intramuros das competições esportivas seja feita por segurança privada e com armas não letais”, explica o presidente do Sindsp-RJ, Frederico Carlos Crim.
Existem hoje no Rio de Janeiro 204 empresas de segurança legalizadas. Juntas, elas empregam um efetivo de 47 mil vigilantes.

Para Crim, além dos eventos esportivos, o mercado de segurança está aquecido também por causa do crescimento econômico do Rio, que atrai empresas estrangeiras.

Mas ele alerta que a carreira está cada vez mais exigente e que os vigilantes têm que se preparar mais. “Até mesmo aprendendo a falar um segunda língua, para atender às expectativas do mercado”.

O piso salarial é de R$ 934. Mas os vencimentos podem chegar a R$ 2.500, dependendo da especialização e da função desenvolvida.

“Uso de armas não letais”

Presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Rio,Frederico Carlos Crim avisa que o vigilante terá que saber manusear armas não letais: gás pimenta, aparelho de choque e pistola taser.

Para ser vigilante, é preciso fazer curso de formação e depois ser certificado pela Polícia Federal com os seguintes documentos: Identidade, CPF, Certidão Federal, Certidão Militar, Certificado de Quitação Eleitoral, Certidão de Crimes Eleitorais e Antecede Criminal.

0 comentários para "Até 2014, serão 50 mil oportunidades para vigilantes em todo o País. No Rio, 18 mil"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.