Cancelar
Acesso CNTV

Promotor de Justiça afirma que a Veracel está “na contramão da legalidade”

26Jul

Suspeita de lavagem de dinheiro, sonegação de impostos, fraude na certificação, não cumprimento das condicionantes, fraude nos licenciamentos ambientais municipais, uso de policiais como vigilantes particulares, criação de falsa entidade de classe, são algumas das graves denúncias feitas contra a Veracel Celulose pelo promotor de Justiça de Eunápolis, Dr. João Alves Neto, do Ministério Público estadual (MP-BA), nesta entrevista exclusiva, feita no dia 23 de março.

Além disso, Dr. João afirma ainda que a própria Procuradoria do Estado diz que os crimes supostamente cometidos pela Veracel contam com a conivência de órgãos estaduais que teriam o papel de fiscalizar a empresa.

IL – Dr. João Alves, sobre a questão dos policiais que estão a serviço da Veracel?

JA – Vigilantes particulares. Se fala que nós temos problemas na segurança porque não dispomos de policiais, aqui o número é pequeno, mas tem pelo menos seis policiais lá, no revezamento. Pelo menos, eu estou botando por baixo, que está a serviço de uma empresa particular, em detrimento da sociedade.

0 comentários para "Promotor de Justiça afirma que a Veracel está “na contramão da legalidade”"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.