Cancelar
Acesso CNTV

Bancos contestam lei que obriga instalação de biombos nos caixas mas, na Paraíba, “saidinhas de banco” caíram 90%

22Mar


Os bancos iniciaram uma campanha na mídia para tentar barrar a implementação de medidas como a Lei 14.364 do Estado de São Paulo, sancionada recentemente pelo governador Geraldo Alckmin que visa a aumentar a segurança de vigilantes, bancários, clientes e da população,

A Febraban considera que as disposições da lei, que ainda precisará ser regulamentada, serão não só insuficientes para prevenir novos casos do golpe, como podem contribuir para facilitar a ação dos marginais.

Entretanto,em João Pessoa (PB) - primeiro município a implantar uma legislação desse tipo – segundo o presidente da Câmara Municipal e autor da Lei, vereador Durval Pereira (PP), a Lei reduziu em mais de 90% a quantidade de assaltos a clientes, que acontecem na parte externa das agências – as “Saidinhas de Banco”. “Muitos estabelecimentos já entenderem e absorveram a importância da medida para garantir a segurança da população. Essa é um lei que tem um alcance social inegável”, declarou.

Em João Pessoa, a lei municipal determina que os bancos adotem câmeras internas e fora das agências, uso de celular e biombos nos caixas, que impedem que outras pessoas vejam quanto o cliente sacou. Os clientes comemoram as medidas e seus resultados

Parlamentares de vários outros municípios como Recife, Teresópolis, Contagem, Natal e a Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro também trabalham pela aprovação e implementação de Leis que obriguem os bancos a aumentar a privacidade de seus caixas de atendimento, dificultando a visão das transações para quem circula pelas agências.

Mais vigilantes

Enquanto em todo o país clientes, bancários, vigilantes e representantes de sindicatos comemoram ações como essas, a Febraban insiste em deflagrar campanha contra a medida. Alega que as disposições da lei, , serão não só insuficientes para prevenir novos casos do golpe, como podem contribuir para facilitar a ação dos marginais.

“A instalação de divisórias criará obstáculos físicos e visuais ao monitoramento pelos vigilantes, funcionários e câmeras de segurança, aumentando o risco de ações nas áreas internas dos bancos, gerando maior insegurança, efeito contrário ao pretendido pela lei”, afirmou a entidade, em nota.

Segundo a entidade, a colocação de divisórias facilitaria a ação dos marginais, que poderiam cometer delitos contra funcionários, protegidos e longe do olhar dos vigilantes e das câmeras de monitoramento.

Os bancos afirmam ainda que a adoção dos biombos prejudicará as adaptações que foram realizadas nas dependências bancárias para permitir a acessibilidade de pessoas com deficiência física, auditiva, ou visual.

O diretor jurídico do Sindicato dos Bancários de Teresópolis, Joselito Lopes, porém, tem opinião diferente: “O benefício vem com um conjunto de medidas tomadas pelas câmaras legislativas pelo país, para coibir a “saidinha de banco. Ela exige que haja uma divisória entre aqueles que estão esperando atendimento e os que estão sendo atendidos, exatamente porque foi feita uma estatística de que muitos meliantes ficam dentro da agência, visualizando aquele que sacou e, previamente identificando as pessoas, ele se comunica com outro meliante do lado de fora e possivelmente vai haver o assalto. Essa divisória é para inibir essa visualização"

Também contrário à tese defendida pela Febraban, o autor da Lei já em vigor na Paraíba sobre o assunto, Durval Ferreira, propõe que os bancos contratem mais vigilantes para fazer o monitoramento da movimentação dos clientes no momento da operação bancária nos caixas. Ele sugere ainda que bancos contratem mais seguranças para fazer o monitoramento da movimentação dos clientes no momento da operação bancária nos caixas. “Muitos estabelecimentos já entenderem e absorveram a importância da medida para garantir a segurança da população. Essa é um lei que tem um alcance social muito grande e que veio para dar mais tranqüilidade as pessoas que procuraram os bancos de nossa cidade”, disse.


0 comentários para "Bancos contestam lei que obriga instalação de biombos nos caixas mas, na Paraíba, “saidinhas de banco” caíram 90%"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.