Cancelar
Acesso CNTV

Ex-vigilante é absolvido no Rio Grande do Sul

21Mar


Caxias do Sul – O ex-vigilante da Brinks acusado de integrar uma quadrilha especializada em assaltos a carros-fortes e bancos foi absolvido pela Justiça de Caxias do Sul. Delacir Aires Matos havia sido indiciado e denunciado por repassar as chaves do blindado que foi levado por criminosos após recolher valores na Universidade de Caxias do Sul (UCS). O crime aconteceu na tarde de 10 de novembro de 2009. A quadrilha lucrou R$ 1,7 milhão com o assalto e nenhum valor foi recuperado. O ex-PM Wanderley Grehs, o Magrão, também foi denunciado, mas ainda não foi julgado. Grehs está recolhido na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Matos, na época ainda funcionário da Brinks, teria passado a monitorar as atividades do recolhimento de grandes quantidades de dinheiro pela Brinks e repassado as informações para Grehs. O vigilante também teria auxiliado o bando a escolher o blindado que seria o alvo da ação: aquele que recolhia valores na UCS. Matos teria a informação de que o veículo transportaria mais de R$ 2 milhões naquela tarde.

Também segundo a denúncia, Matos teria obtido a chave da porta do carro-forte e ensinado como ela deveria ser aberta com rapidez para render o motorista e evitar uma reação dele. Na tarde do assalto, Grehs e outros dois homens esperaram o momento em que os vigilantes entraram na agência do Banrisul, no Centro de Convivência da UCS, e invadiram o blindado. O motorista foi rendido e o veículo levado até a localidade de Santo Omobom, onde o cofre do carro-forte foi explodido.

Os criminosos fugiram levando 15 malotes e deixaram o motorista do blindado amarrado em uma casa no sítio onde o carro-forte foi explodido. Conforme a denúncia, Matos teria recebido uma parte do dinheiro roubado. O ex-vigilante foi preso preventivamente em março de 2010 e ficou detido até o dia 15 passado, quando a preventiva foi revogada em virtude da absolvição. O réu sempre negou participação no crime.


0 comentários para "Ex-vigilante é absolvido no Rio Grande do Sul"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.