Cancelar
Acesso CNTV

Sem propostas vigilantes prometem greve dia 1° de fevereiro

26Jan

O Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região e a Federação dos Vigilantes do Paraná, Fetravispp, irão se reunir nesta quarta-feira (26) para decidir se entrarão em greve no dia 1° de fevereiro. Para poder funcionar, os bancos precisam de dois vigilantes. Com a greve da categoria as agências de todo o estado do Paraná fecharão.

Na assembleia desta quarta-feira será apresentada a proposta dos vigilantes enviada aos banqueiros e a contraproposta dos patrões, que indica reajuste do salário pela atualização monetária do INPC, Índice Nacional de Preços do Consumidor, e 1% de aumento real. A decisão de paralisação será decida por votação pelos vigilantes presentes.

A categoria entrou em negociação com os patrões na segunda-feira (17), porém o empresariado não aceitou as propostas dos trabalhadores. Na terça-feira (18) os trabalhadores se reuniram em assembleia para avaliar a contraproposta dos patrões e indicaram proposta de greve a partir do dia 1° de fevereiro. Segundo a assessoria do Sindicato dos Vigilantes, os trabalhadores estão esperando até esta quarta-feira para oficializar a greve, pois poderiam acontecer contrapropostas neste período.

Os vigilantes estão em campanha por várias reivindicações, entre elas: reajuste salarial de 5% sobre o piso, 15% de adicionais de risco de vida e aumento do valor do Vale Alimentação de R$12 para R$ 15. São 20 mil vigilantes em todo estado e oito mil em Curitiba e região.

0 comentários para "Sem propostas vigilantes prometem greve dia 1° de fevereiro"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.