Cancelar
Acesso CNTV

SP: ato de sindicatos pede correção do IR e mínimo de R$ 580

18Jan

Em ) - 2011 40% a


Representantes de centrais sindicais se reuniram na avenida Paulista, na região central de São Paulo, na manhã desta terça-feira para pedir a correção na tabela do Imposto de Renda (IR) e a elevação do salário mínimo a R$ 580. O governo reajustou a tabela em 4,5% nos últimos quatro anos com a intenção de compensar a inflação, mas agora sinaliza que não fará novo reajuste para 2011.

Segundo as centrais, sem a atualização da tabela do IR, os trabalhadores correm o risco de serem enquadrados em uma faixa maior a ser paga de imposto de renda, o que acabaria eliminando o chamado "aumento real" do salário mínimo.

Alegando falta de diálogo com o governo, o deputado federal e presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), afirmou nesta segunda-feira que as centrais sindicais deverão entrar na Justiça em pelo menos 20 Estados para questionar a não correção da tabela do Imposto de Renda (IR). Participaram do protesto as centrais sindicais CUT, Força Sindical, CGTB, CTB, NCST e UGT. Os manifestantes se reuniram em frente ao prédio da Receita Federal.

Na sexta-feira, após a primeira reunião ministerial do governo da presidente Dilma Rousseff, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que o salário mínimo será de R$ 545 a partir de 1° de fevereiro. Apesar de ser superior aos R$ 540 anunciados inicialmente, o valor ainda está distante dos R$ 580 reivindicados pelas centrais sindicais.

0 comentários para "SP: ato de sindicatos pede correção do IR e mínimo de R$ 580"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.