Cancelar
Acesso CNTV

Setor de segurança privada no Brasil passa a ter controle digital

16Dez

Em ) - 10 2006 a


"O Sistema de Gestão Eletrônica de Segurança Privada (Gesp) é uma solução que dinamiza o relacionamento entre a Polícia Federal e as empresas de segurança privada, pois tem como objetivo incrementar a segurança, a integridade e a confiabilidade das informações do setor, além de simplificar a manipulação dos dados e agilizar os processos. A nova versão da ferramenta integra o esforço de modernização da Polícia Federal, para que a instituição preste bem o seu serviço inserido no contexto da segurança pública do país", ressaltou o diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa.

"Hoje realizamos a virada da chave do Gesp I para o Gesp II. Essa versão é fruto de três anos de trabalho conjunto da Coordenação-Geral de Controle de Segurança Privada do Departamento de Polícia Federal com o Serpro. Interessante dizer que, além dos avanços tecnológicos, o software foi desenvolvido pelas mesmas equipes que desenvolveram o Gesp I, portanto, repletas de experiências e de idealismo. É uma ferramenta que controla a atividade de segurança privada no país - como vigilantes, cursos, armas, munições, carros-fortes, empresas - com os processos tramitando 100% em meio eletrônico. O produto surpreenderá pela qualidade digna da era da tecnologia da informação", destacou o coordenador geral de Controle de Segurança Privada do Departamento de Polícia Federal, Adelar Anderle.

Parceria

"O Serpro tem se revelado sempre parceiro e, mais uma vez, quando a Polícia Federal precisou aprimorar essa solução tecnológica, para a evolução de toda a área de segurança, a organização demonstrou toda a sua competência no setor. O novo sistema agrega valor ao órgão, já que contribui para a melhoria dos serviços prestados à população", comentou o diretor-executivo da Polícia Federal, Luiz Pontel de Souza.

Para o diretor de desenvolvimento do Serpro, José Antonio Borba Soares, o Gesp II traz tudo o que há de mais moderno em termos de tecnologia. "A ferramenta foi desenvolvida com os padrões de segurança que a Polícia Federal exige e roda no CPD do cliente. Mais agilidade, menos burocracia e menos tempo estão entre as vantagens do Gesp que, desde 2006, transformou a relação entre a Polícia Federal e as empresas de segurança privada.

Gesp II

A nova versão da ferramenta permitirá às empresas o acesso a dados via internet, mediante processo inteiramente eletrônico, o que eliminará uso de papel e proporcionará maior segurança, celeridade e confiabilidade na análise e controle das atividades do setor. Atualmente, o Gesp é a ferramenta que controla as atividades de cerca de 3.200 empresas de segurança privada do país, como formação de vigilantes e aquisição de armas, munições e veículos, entre outras.

0 comentários para "Setor de segurança privada no Brasil passa a ter controle digital"
Deixar um novo comentário

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.

Um valor é necessário.Mínimo de 70 caracteres, por favor, nos explique melhor.