Cancelar
Acesso CNTV
A CNTV

A Segurança Privada no Brasil - Em 1968, em pleno período da ditadura militar no Brasil, organizaram-se e foram institucionalizadas guardas armadas de instituições financeiras, como resposta aos assaltos a bancos praticados por grupos políticos de esquerda para financiar as suas ações. 


Outros conteúdo relacionados
CCT 2020 - GOIÁS- TRANSPORTE DE VALORES
Portal do INSS é desativado nesta sexta (23) e migrado para o site do Governo Federal
Desigualdade de renda cresce nas metrópoles brasileiras durante a pandemia
Privatizações avançam e bancários da Caixa alertam: “queima de patrimônio”
Em 2021, só a Carteira de Trabalho Digital será aceita. Entenda como funciona
ESPIRITO SANTO Convocação: Manifestação contra Esquadra por demissão em massa no contrato do Banestes
VIGILANTES DE CARRO FORTE FECHAM ACORDO COLETIVO EM SERGIPE
Veja os direitos previdenciários e trabalhistas de quem contraiu a Covid-19
Convocação: Manifestação contra Esquadra por demissão em massa no contrato do Banestes
Bolsonaro edita decreto que prorroga até dezembro MP da redução de jornada e salário
Gravidade de acidentes e doenças do trabalho aumenta após redução na fiscalização
Bradesco nega cancelamento e fim das demissões
Segurados do INSS podem ser afetados pelo financiamento do Renda Cidadã
Mesmo com lucros, grandes bancos demitem em meio à pandemia
Governo prorroga por mais dois meses redução de jornada e suspensão de contratos
DIEESE DIVULGA DADOS DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2020 SOBRE GREVES
Paim defende projeto que cria 14° salário emergencial para aposentados
JUSTIÇA DETERMINA QUE MD VOLTE A FAZER REPASSES AO SINDICATO E PROÍBE CONDUTAS ANTISSINDICAIS
Câmara derruba veto do prefeito pelo PL do Sargento Berg que cria Vigilância Armada 24 horas nas instituições financeiras de Teixeira
Aposentadoria especial dos vigilantes perto de aprovação no STJ
Desempregados podem ter mais duas parcelas do seguro-desemprego
Carro-forte fica destruído após ser explodido por homens armados na BR-110, no norte da Bahia
Banco encerrará atividades em Brasília, Recife e Salvador e demitirá funcionários
Arma de fogo: STJ vai unificar decisão sobre periculosidade dos vigilantes
CUT e centrais aumentam pressão sobre o Congresso na luta pelos R$ 600 até dezembro